Links Relacionados
[Estudos] O Que Resta do Protestantismo Conduzido pelos Reformadores?
A Reforma Protestante, assim como todos os demais eventos históricos, passou por um processo de evolução com desdobramentos e transformações ao longo de quase cinco séculos. Cabe aqui olharmos para o atual estado do universo protestante, que representa mais de 800 milhões de pessoas em todo mundo em especial ao universo religioso brasileiro, onde os protestantes são mais de 42 milhões, para avaliarmos o que permanece do ideal defendido pelos reformadores. Ressalta-se, aqui, que infelizmente o desconhecimento desse grande legado teológico deixado por homens como Lutero, Zwinglio, Calvino e Meno Simon (representando os anabatistas moderados), tem feito muita falta, como bem expressa Timothy George em seu livro Teologia dos Reformadores: "Jerônimo disse certa vez que, quando lia as cartas do apóstolo Paulo, podia ouvir trovões. Os mesmos trovões também ecoam mediante os escritos dos reformadores. Os teólogos contemporâneos fariam bem em ouvir novamente a mensagem desses cristãos corajosos que desafiaram imperadores e papas, reis e câmaras municipais, porque suas consciências estavam cativas à Palavra de Deus". Os fatos falam por si mesmo sobre o que resta desse movimento que mudou não apenas a face da Europa do século XVI, mas do mundo como um todo. A marca distintiva da Reforma Protestante Sola Scriptura, Solo Christus, Sola Gratia, e Sola Fide sintetizam a teologia do movimento. Vejamos essas marcas hoje.


[Estudos] Protestantismo no Brasil
O estudo da história da igreja cristã, especialmente no Brasil, têm provocado alguns estudiosos a observar e escrever sobre os problemas do protestantismo em nosso país, as perspectivas do movimento é discutido a necessidade de uma teologia tupiniquim. O professor Luiz Sayão, nos convida a fazer essa análise:

"É preciso pensar o protestantismo pau-brasil! Protestantismo do país pentacampeão, pentasecular, pós-pentecostal, perigosamente problemático, praticamente pós-moderno! Para pensar, em prolegômenos, o protestantismo principiante do principal país português, precisamos proferir palavras propriamente planejadas, previamente preparadas, pesquisando os períodos do protestantismo pau-brasil: partindo-se do pioneiro e principiante, e prosseguindo até o presente e pós-moderno. Possivelmente poderemos prosseguir pincelando o painel polimorfo protestante! Podemos prosseguir? Perfeitamente!"


[Biografias] José Manoel da Conceição
No dia 17 de dezembro de 1865 era ordenado, pelo recém-instalado Presbitério do Rio de Janeiro, o primeiro pastor presbiteriano brasileiro, o paulista filho de portugueses José Manoel da Conceição. Conhecido como o padre protestante, ele não foi apenas o primeiro pastor presbiteriano brasileiro, mas o primeiro pastor brasileiro. José Manoel da Conceição nasceu na cidade de São Paulo, no ano de 1822. Em 1844, foi ordenado padre da igreja romana, e pelo espaço de 18 anos exerceu o cargo de pároco em diversos lugares de sua província natal.


[Biografias] Celina Albuquerque
Nasceu em Manaus, AM, a 19 de setembro de 1874, filha de José Martins Cardoso e de Cândida Rosa de Aguiar Cardoso. Casou-se aos 25 anos de idade, no dia 25 de setembro de 1899, com Henrique Albuquerque que, como seu sogro, era prático em navegação nos rios amazônicos.No Pará, converteu-se a Cristo, na Primeira Igreja Batista de Belém que, na época, era pastoreada por Almeida Sobrinho, por quem Celina foi batizada, no batistério do templo à rua João Balby, 406. Em 1910, chegaram os pioneiros do Movimento Pentecostal, que começaram a ensinar a doutrina do Espírito Santo que traziam em seus corações. Celina se interessou pelo que eles pregavam e, crendo na verdade, passou a buscar a promessa de Jesus Cristo. Com a idade de 95 anos, a fiel anciã foi chamada ao descanso eterno, a 27 de março de 1969, em Belém do Pará.


[Biografias] Gunnar Vingren
Gunnar Vingren nasceu no dia 8 de agosto de 1879, na cidade de Ostra Husby, Suécia. Seu pai era jardineiro, profissão que Vingren seguiu até os 19 anos. Foi criado num genuíno lar cristão. Logo aos 18 anos tornou-se sucessor de seu pai na Escola Dominical; naquele mesmo ano, o Senhor falou claro ao seu coração de que ele seria um missionário.


[Biografias] Daniel Berg
Daniel Hogberg, conhecido no Brasil como Daniel Berg, nasceu em 19 de abril de 1884, na pequena cidade de Vargon, na Suécia, ás margens do lago de Vernern. Quando recém-nascido, o padre da cidade visitou inúmeras vezes a casa de seus pais para convence-los a batizá-lo, mas nada conseguiu. Por isso, desde criança, Daniel era mal visto pelo padre, que, desprestigiado, passou a dizer que a criança que não fosse batizada por ele jamais sairia de Vargon. "já naquele tempo pude observar a desvantagem e o perigo de um povo ter uma fé dirigida, sem liberdade. Religião que dominava minha cidadezinha e a redores impossibilitava as almas de terem um encontro com Deus", conta o pioneiro em suas memórias.


[Artigos Interessantes] Wilhelm Rotermund, Um Lutador Obstinado pela Educação
Os problemas com a educação no Brasil vêm de longe. No final do século 19 e início do século 20, as taxas de analfabetismo eram assustadoras, ficando entre 70% e 80%. Aqui no RS, nessa época, havia regiões em que esse índice podia chegar a 90%. O ensino não era obrigatório. A formação de professores, quando existia, era precária e não uniforme. Não havia associações de mestres. Os professores elaboravam os conteúdos programáticos por conta própria ou, quando muito, aceitando sugestões de alguns pais mais esclarecidos. Quando o jovem pastor e professor Wilhelm Rotermund chegou ao nosso país, em 1874, aos 31 anos, foi essa a situação que ele encontrou. Vindo no embalo da colonização alemã, que iniciara em 1824, portanto há 190 anos, o alemão percebeu logo que havia muito por fazer. Não se intimidou, e começou a trajetória vitoriosa que marcaria a vida cultural da região, do Estado e do país. O livro biográfico, recentemente lançado pela Editora Oikos, Wilhelm Rotermund – seu tempo, suas obras, conta o esforço e a obstinação desse religioso, mestre e jornalista, para melhorar as condições do ensino junto aos imigrantes e no Brasil como um todo.


[Artigos Interessantes] Brasil: Evangélicos Abrem 14 Mil Igrejas por Ano
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística confirma: o segmento evangélico aumentou a olhos vistos no Brasil nas últimas décadas. O instituto também tem confirmado a crescente influência dos religiosos na sociedade. Os números publicados pelo governo indicam 42,3 milhões evangélicos no país em 2010. Segundo o ministério Servindo aos Pastores e Líderes (SEPAL), existe a chance de os evangélicos serem mais da metade da população brasileira em 2020.


[Artigos Interessantes] Os Evangélicos e a Ditadura Militar
No primeiro dia foram oito horas de torturas patrocinadas por sete militares. Pau de arara, choque elétrico, cadeira do dragão e insultos, na tentativa de lhe quebrar a resistência física e moral. "Eu tinha muito medo do que ia sentir na pele, mas principalmente de não suportar e falar. Queriam que eu desse o nome de todos os meus amigos, endereços... Eu dizia: 'Não posso fazer isso.' Como eu poderia trazê-los para passar pelo que eu estava passando?" Foram mais de 20 dias de torturas a partir de 28 de fevereiro de 1970, nos porões do Destacamento de Operações de Informações - Centro de Operações de Defesa Interna (DOI-Codi), em São Paulo. O estudante de ciências sociais da Universidade de São Paulo (USP) Anivaldo Pereira Padilha, da Igreja Metodista do bairro da Luz, tinha 29 anos quando foi preso pelo temido órgão do Exército. Lá chegou a pensar em suicídio, com medo de trair os companheiros de igreja que comungavam de sua sede por justiça social. Mas o mineiro acredita piamente que conseguiu manter o silêncio, apesar das atrocidades que sofreu no corpo franzino, por causa da fé. A mesma crença que o manteve calado e o conduziu, depois de dez meses preso, para um exílio de 13 anos em países como Uruguai, Suíça e Estados Unidos levou vários evangélicos a colaborar com a máquina repressora da ditadura. Delatando irmãos de igreja, promovendo eventos em favor dos militares e até torturando. Os primeiros eram ecumênicos e promoviam ações sociais e os segundos eram herméticos e lutavam contra a ameaça comunista. Padilha foi um entre muitos que tombaram pelas mãos de religiosos protestantes.


[Artigos Interessantes] Evangélicos: Mais Estudo, Renda e Contribuição às Igrejas
Além de serem cada vez mais numerosos, os evangélicos que vivem no Espírito Santo têm crescido quando o assunto é a condição social. No segundo Estado proporcionalmente mais evangélico do país, eles estão ganhando melhor e estudando mais. Outro crescimento se dá na hora de colocar a mão no bolso para ajudar as obras da igreja: os fiéis estão contribuindo mais. Os dados são de uma pesquisa realizada anualmente pela revista especializada Comunhão. Desta vez, foram ouvidas 862 pessoas na Grande Vitória, entre 25 de junho e 3 de julho últimos.


[Artigos Interessantes] Igrejas e Cultos Brasileiros Expandem Presença em Londres
Igrejas e cultos brasileiros vêm expandindo sua presença na capital britânica nos últimos anos, segundo analistas e líderes religiosos ouvidos pela BBC Brasil. Só as igrejas evangélicas brasileiras em Londres já são mais de 80, de acordo com a Pastoral Alliance, que reúne pastores evangélicos no Reino Unido, e a estimativa não inclui a Igreja Universal do Reino de Deus, que tem 16 templos na cidade.


[Artigos Interessantes] A Fé da Juventude
O jovem brasileiro dá mais valor à fé do que às igrejas. Ele escolhe professar uma determinada religião por iniciativa própria, não por orientação familiar ou costume. E tem uma relação de intimidade com Deus, sem o temor e a distância tão presentes nas gerações anteriores. Essas são as principais tendências observadas por respeitados especialistas do País, comprovadas por estudos recentes - ainda inéditos e aos quais ISTOÉ teve acesso. Esses estudos revelam que o perfil religioso da população está sofrendo alterações significativas e definitivas. Mais: isso ocorre acima de tudo por conta da atitude religiosa manifestada pela juventude do que pela filiação dela a qualquer religião.


[Outras Obras] Os Batistas Nacionais (Síntese Histórica)
Renovação Espiritual no Brasil foi a repetição do "fenômeno avivamento", que não surgiu nem surgem num "estalar de dedos". Houve semeaduras em momentos diversos, aqui e ali, por pessoas, por pessoas movidas pelo Espírito Santo. E, como na Parábola do Semeador, parte da semente caiu na "boa terra". Terra que estava ressequida, carente de chuvas. Pelas quais o povo orava.

* História da Convenção Nacional como complemento ao artigo A Renovação da Igreja Batista.

* Arquivo em PDF contendo 21 páginas. Aproximadamente 147kb.

* Retirado do site cbn.org.br;


[Outras Obras] Luteranismo Brasileiro: Origens, Condicionantes e Perspectivas da Igreja Luterana no Brasil
Luteranismo Brasileiro é fruto de pesquisa histórica e os fatos são reais. Contudo, as reflexões e considerações acerca destes fatos, salvo exceções quando indicadas por
citações, refletem a opinião pessoal do autor.

Copyright 2014 por Lauro Schneider
Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução sem a autorização por escrito do autor, salvo exceção quando se destinar para estudos bíblicos.

* Arquivo em PDF contendo 30 páginas. Aproximadamente 500kb. Livro incompleto. Para adquirir um exemplar entre em contato comigo.

COMENTE! (1 Comentário)
Nome:

E-Mail:

Comentário:



MENSAGEM #01
Mensagem Recebida: 06 de Julho de 2017, Quinta Feira, 18h11
Publicada no Site: 12 de Julho de 2017, Quarta Feira, 22h41
Nome: valderi pereira borges
Mensagem: nao sou de acordo com o tal ecumenismo de que a igreja catolica estar mudando e uma tatica da velha estoria do camaleao que muda de cor.



& PROTESTANTISMO &
Desde 03 de Agosto de 2008