Links Relacionados
[Biografias] John Wycliffe
John Wycliffe (ou Wyclif) foi professor da Universidade de Oxford, teólogo e reformador religioso inglês, considerado precursor das reformas religiosas que sacudiram a Europa nos séculos XV e XVI. Trabalhou na primeira tradução da Bíblia para o idioma inglês, que ficou conhecida como a Bíblia de Wycliffe. Sua família era tradicional na região de Yorkshire, sendo que, à época do seu nascimento as propriedades familiares cobriam amplo território nas redondezas de Ipreswell (hoje Hipswel), seu local de nascimento. Não há certeza sobre o ano de seu nascimento, um dos anos mais citados é 1320, mas há variações de 1320 a 1328.


[Biografias] John Huss
Jan Hus (Husinec, Boémia do Sul, 1369 - Constança, 6 de Julho de 1415) foi um pensador e reformador religioso. Ele iniciou um movimento religioso baseado nas ideias de John Wycliffe. Os seu seguidores ficaram conhecidos como os Hussitas. A igreja católica não perdoou tais rebeliões e ele foi excomungado em 1410. Condenado pelo Concílio de Constança, foi queimado vivo. Um precursor do movimento protestante, a sua extensa obra escrita concedeu-lhe um importante papel na história literária checa. Também é responsável pela introdução do uso de acentos na língua checa por modo a fazer corresponder cada som a um símbolo único. Hoje em dia a sua estátua pode ser encontrada na praça central de Praga, a Staromestské námestí (Praça da Cidade Velha).


[Biografias] João Calvino
João Calvino (Noyon, 10 de Julho de 1509 — Genebra, 27 de Maio de 1564) foi um teólogo cristão francês. Calvino teve uma influência muito grande durante a Reforma Protestante, uma influência que continua até hoje. Portanto, a forma de Protestantismo que ele ensinou e viveu é conhecido por alguns pelo nome Calvinismo, mesmo se o próprio Calvino teria repudiado contundentemente este apelido. Esta variante do Protestantismo viria a ser bem sucedida em países como a Suíça (país de origem), Países Baixos, África do Sul (entre os africânderes), Inglaterra, Escócia e Estados Unidos da América.


[Biografias] Martinho Lutero
No cárcere, sentenciado pelo Papa a ser queimado vivo, João Huss disse: "Podem matar o ganso (na sua língua, 'huss' é ganso), mas daqui a cem anos, Deus suscitará um cisne que não poderão queimar". Enquanto caía a neve, e o vento frio uivava como fera em redor da casa, nasceu esse "cisne", em Eisleben, Alemanha. No dia seguinte, o recém-nascido era batizado na Igreja de São Pedro e São Paulo. Sendo o dia de São Martinho, recebeu o nome de Martinho Lutero. Cento e dois anos depois de João Huss expirar na fogueira, o "cisne" afixou, na porta da Igreja em Wittenberg, as suas noventa e cinco teses contra as indulgências, ato que gerou a Grande Reforma. João Huss enganara-se em apenas dois anos, na sua predição.


[Cinco Solas] Sola Fide na Perspectiva de Martinho Lutero
"Eu não posso negar que tudo o que papa faz deve ser suportado, mas me entristece que eu não possa provar que o que ele faz é o melhor. Embora, se eu fosse discutir a intenção do papa, sem me envolver com sua prestação de serviço mercenária, eu diria, brevemente e com confiança, que se deve assumir o melhor sobre ele. A igreja necessita de uma reforma, que não é o trabalho de um homem, a saber, o papa, ou de muitos homens, a saber, os cardeais, o que o mais recente concílio demonstrou, mas é o melhor de todo o mundo, de fato, é trabalho de Deus somente. Entretanto, somente Deus, que criou o tempo, sabe o tempo para esta reforma. Nesse meio tempo, não podemos negar tais erros manifestos. O poder das chaves é abusado e escravizado pela cobiça e ambição."


[Cinco Solas] Sola Fide: "Somente a Fé", ou a Exclusividade da Fé como Meio de Justificação
Falando da eleição, Paulo argumenta: E, se é pela graça, já não é pelas obras; do contrário, a graça já não é graça (Rm 11:6). A graça exclui totalmente as obras. O homem nada pode e nada tem para oferecer a Deus por sua salvação. A única coisa que lhe cabe fazer é aceitar o dom da salvação, pela fé, quando esta lhe é concedida. Fé na obra suficiente de Cristo, que lhe é imputada (creditada em sua conta) gratuitamente. Essa obra consiste na sua vida de perfeita obediência à lei de Deus, em lugar do homem, obediência que nem Adão nem qualquer de sua descendência pôde prestar, dada a sua condição de morte espiritual. Por isso Cristo é chamado de o segundo ou o último Adão (1Co 15:45).


[Cinco Solas] Sola Scriptura e os Pais da Igreja
A Reforma do século dezesseis foi responsável por restaurar à Igreja o princípio de Sola Scriptura, um princípio que havia operado dentro da Igreja Cristã a partir do início da era pós-apostólica. Primeiro, os apóstolos de Jesus Cristo ensinaram oralmente; entretanto, com o findar da era apostólica, toda revelação especial que Deus tencionou preservar ao homem foi reunida por escrito, nas Escrituras. Sola Scriptura é, pois, o ensino, baseado na própria Escritura, de que há somente uma revelação especial de Deus que o homem possui hoje - a.s, A Bíblia Logo, as Escrituras devem ser materialmente suficientes e ser, por sua própria natureza (i.e., por serem inspiradas por Deus), a autoridade final para a Igreja. Isto também implica dizer que não há porção da revelação que tenha sido preservada na forma de tradição oral, independente da Palavra escrita. Não possuímos qualquer ensino de um Apóstolo atualmente - fora das Escrituras. Somente as Escrituras, então, registram para nós o ensino apostólico e a revelação final de Deus.


[Defesa da Fé Cristã] O Nazismo Provém do Protestantismo?
Prezados
Graça e Paz do Senhor e Salvador Jesus Cristo
Bendito seja Deus, o Senhor de Nossas vidas
A Razão do Nosso Viver

Interessante saber um pouco mais a respeito do anti-semitismo de Martinho Lutero que influenciou Adolf Hitler a exterminar os judeus em massa na 2a Guerra Mundial. É através desse fato que apologistas católicos tentam ocultar os milhares de judeus mortos pela Santa Inquisição defendendo que foi o Protestantismo que deu início ao anti-semitismo ou o nazismo de Hitler.


[Defesa da Fé Cristã] Lutero Disse que Cristo Pecou Cometendo Adultério?
Uma citação que geralmente é apresentada por católicos romanos contra Lutero é a seguinte: "Cristo cometeu adultério pela primeira vez com a mulher da fonte, de que nos fala São João. Não se murmurava em torno dele: "Que fez, então, com ela?" Depois, com Madalena, depois, com a mulher adúltera, que ele absolveu tão levianamente. Assim, Cristo, tão piedoso, também teve que fornicar, antes de morrer" (Tischredden, Nº 1472, edição de Weimar, Vol. II, p. 107).


[Defesa da Fé Cristã] Como o Protestantismo Pode Ser um Retorno às Origens da Fé?
Um dos nossos internautas nos mandou um artigo interessante a respeito da relação entre o Protestantismo e a Igreja Primitiva retirada do site católico Veritatis. O artigo contém várias perguntas com o objetivo de mostrar que o Protestantismo não é um retorno à Igreja Primitiva. Estaremos respondendo cada uma dessas perguntas de acordo com as Sagradas Escrituras.


[Defesa da Fé Cristã] Testemunha de Jeová e Mórmons São Protestantes?
Em vários debates teológicos que envolve o povo protestante, principalmente Católicos x Protestantes, os não-protestantes de vez em quando nos atacam mostrando heresias dos Testemunhas de Jeová e dos Mórmons. Então, TJ's e Mórmons são ou não são protestantes?


[Estudos] Confissão de Fé de Augsburgo
Trata-se, tão somente, de uma cópia fiel do material que é apresentado no LIVRO DE CONCÓRDIA, As Confissões da Igreja Evangélica Luterana, tradução e notas de ARNALDO SCHÜLER, 4ª Edição 1993, uma co-edição de EDITORA SINODAL e EDITORA CONCÓRDIA. Qual o objetivo? O luteranismo mundial comemorou em 1997 o 500º aniversário de nascimento de Philipp Melanchthon. Não podemos falar de Confissão de Augsburgo sem falar de Melanchthon. Ele foi o autor intelectual, o compilador, não somente da CA, como também de outro documento muito importante, conhecido como Apologia da Confissão de Augsburgo.


[Estudos] A Reforma Protestante: Perguntas e Respostas
A Reforma Protestante foi importante para o cristianismo porque chamou a atenção para verdades (doutrinas) e práticas bíblicas que haviam sido esquecidas ou distorcidas pela Igreja Medieval. Não foi um movimento inovador, mas restaurador das convicções e ênfases do cristianismo original. Algumas de suas principais contribuições foram: retorno às Escrituras; a centralidade de Cristo; a salvação vista como dádiva da graça de Deus, a ser recebida por meio da fé; a Igreja não é a instituição ou a hierarquia, mas o povo de Deus – cada cristão é um sacerdote.


[Estudos] João Calvino e Santo Agostinho sobre o Conhecimento de Deus e o Conhecimento de Si: Um Caso de Disjunção Teológico-Filosófica (Em PDF)
Dissertação apresentada ao programa de Pós-Graduação em Filosofia do Departamento de Filosofia da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, para obtenção do título de Mestre em Filosofia sob a orientação do Prof. Dr. Lorenzo Mimmi. (EM PDF)

Agradecimento: Gunnar Izabel Lima
Fonte: Teologia Reformada


[Estudos] O Catecismo de Heidelberg: Sua História e Influência
Uma das principais características da Reforma Protestante do século XVI foi a produção de um grande número de declarações doutrinárias na forma de confissões de fé e catecismos. Essas declarações resultaram tanto de necessidades teológicas quanto pastorais, à medida que os novos grupos definiam a sua identidade em um complexo ambiente religioso, cultural, social e político. O historiador Mark Noll observa que esse fenômeno é típico da Reforma, uma vez que o termo "confissão", em seu sentido mais comum, designa as declarações formais de fé cristã escritas especialmente por protestantes, desde o início do seu movimento.[1]


[Estudos] O Catecismo de Westminster (1642-1648)
Após concluir a Confissão de Fé, a Assembléia de Westminster concentrou-se na elaboração de um catecismo. Com o tempo, surgiu o consenso de que seriam necessários dois textos, "um mais exato e abrangente e outro mais fácil e breve para principiantes". O maior destinava-se à exposição no púlpito, ao passo que o breve seria voltado para a instrução de crianças e adolescentes. O Catecismo Maior (1647) teve como principais redatores Herbert Palmer, autor de um aclamado catecismo publicado em 1640, e Anthony Tuckney, um erudito professor de teologia da Universidade de Cambridge. Além do Catecismo de Palmer, seu conteúdo doutrinário baseou-se no "Compêndio de Teologia" do bispo James Ussher e nas conclusões da própria Confissão de Fé. O Breve Catecismo (1648) foi preparado por uma pequena comissão, na qual se destacaram o já mencionado Tuckney e o brilhante matemático e teólogo de Cambridge John Wallis, um amigo íntimo de Herbert Palmer.


[Estudos] Cronologia da Reforma no Século XVI
1493 - 1519. Maximiliano I é eleito imperador alemão. Adopta o título de Imperador Romano.

1495. Dieta de Worms. Tentativa de modernização da constituição do império medieval. Proclamação da «paz perpétua» e criação de um Tribunal Supremo do Império, o Reichkammergericht (Tribunal da Câmara Imperial), sediado em Franqueforte, depois em Speier e finalmente, em 1689, em Wetzlar.


[Estudos] Um Sermão Sobre a Indulgência e a Graça
1. Em primeiro lugar, cumpre que saibam que vários novos mestres, tais como o mestre das Sentenças[2], S. Tomás[3] e seus seguidores, atribuem três partes à Penitência, quais sejam: a contrição, a confissão e a satisfação. Esta distinção, em seu conceito, dificilmente ou mesmo de forma alguma se acha fundamentada na Sagrada Escritura e nos antigos santos mestres cristãos. Mesmo assim queremos admiti-la por ora ou falar ou modo deles.


[Estudos] A Reforma Protestante e Suas Principais Causas
Não há como negar a influência da Reforma Protestante em nosso século. Qualquer livro de História que aborde o tema: "Baixa Idade Média e início da Idade Moderna", tem, obrigatoriamente, a necessidade de discorrer sobre um dos principais marcos dessa época: a Reforma Protestante, liderada pelo monge agostiniano Martinho Lutero. Embora seja extremamente velho (quase 500 anos), trata-se, porém, de um tema ainda vivo e em debate hoje em dia. A interpretação que os historiadores dão à História influencia a explicação das causas da Reforma Protestante. A ênfase sobre um ou outro fator histórico depende da escola de interpretação.


[Estudos] Como Era o Pano de Fundo Político e Filosófico da Renascença, de onde brotou a Reforma Protestante?
Meu caro leitor, no pano de fundo do pensamento renascentista se destacam algumas figuras de vulto, começando com Nicolau de Cusa e terminando com Giordano Bruno. É uma nova concepção filosófica do mundo e da vida, ainda não bem claramente esboçada, de que seus próprios autores, às vezes, não tem clara consciência. É uma época de transição, em que novo e velho se entretecem mutuamente.


[Estudos] O Protestantismo (Documentário)
"Pois não me envergonho do Evangelho de Cristo, pois ele é a força da salvação de todo aquele que acredita. Do judeu em primeiro lugar, mas também do grego. Pois nele está a justiça de Deus que é revelada pela fé e na fé, como está escrito: 'o justo viverá pela fé'." No século 16, uma série dramática de protestos religiosos, sociais e políticos, produziu uma nova e influente forma de cristianismo que logo cresceria para rivalizar com o católico e o ortodoxo, como o terceiro grande ramo da maior religião na Europa.


[Artigos Interessantes] Livro com Anotações de Lutero é Descoberto na França
Um livro de Martinho Lutero, com anotações escritas à mão, foi descoberto na Biblioteca Humanista de Sélestat (nordeste da França), escondido na coleção de um estudioso da Renascença, Beatus Rhenanus.

Esta descoberta permitiu identificar um "elo perdido", porque "como ignorávamos a existência dessas correções manuscritas de Martinho Lutero, não considerávamos a sua vontade para uma edição definitiva", explicou James Hirstein, professor universitário Estrasburgo, que encontrou o livro.


[Artigos Interessantes] Martinho Lutero: Mais Católico do que Evangélico?
Sou admirador de um dos maiores "católicos" que o mundo já conheceu. Ele foi um monge que ao ler Romanos, compreendeu que a palavra grega comumente traduzida como "penitência" tinha um significado diferente dos costumes religiosos da época. Entendendo que a tradução certa era "arrependimento," não "penitência," ele teve uma caminhada que o conduziu a confrontar seus dilemas interiores e o modo como a religião e a Bíblia viam de modo diferente um mesmo assunto: arrepender-se dos pecados diante de Deus. As confrontações levaram às 95 teses, que denunciavam os abusos cometidos contra a população. Muitos dos abusos envolviam enriquecimento do clero católico à custa de temores religiosos do povo.


[Artigos Interessantes] E Se a Reforma Protestante Não Tivesse Ocorrido?
Dizem que ele não tinha a intenção. Mas, em 1517, quando o monge alemão Martinho Lutero se revoltou com os rumos do catolicismo e propôs uma reforma na Igreja, acabou mudando o destino do mundo inteiro. Naquela época, reis, príncipes e duques estavam insatisfeitos em prestar obediência ao papa, por isso, aproveitaram o movimento para proclamar sua independência não só religiosa mas também política.


[Artigos Interessantes] As Amadas Esposas de Genebra
Por contraste, vários ministros de Genebra parecem ter tido casamentos saudáveis e felizes. Um triste encômio na morte de uma esposa frequentemente oferece o melhor (ou único) testemunho de tal contentamento doméstico. Para Calvino, a perda de sua esposa Idelette depois de nove anos de casamento deixou um buraco escancarado em sua vida. "Eu não sou mais que meio homem, desde que Deus recentemente levou minha esposa para casa para si mesmo", escreveu Calvino. Quando a esposa de Pierre Viret, Elizabeth, morreu em 1546, perturbado marido expressou seu coração em termos similares: "Com a morte de minha amada esposa, o Senhor me golpeou – de fato, minha família inteira – com o golpe mais duro possível. Ele tirou metade de mim e me privou de uma fiel companhia, uma mulher que era uma boa dona de casa, uma esposa que se adaptou maravilhosamente ao meu caráter, meu trabalho e todo meu ministério".


[Artigos Interessantes] Textos Originais Escritos por Lutero são Roubados de Museu
Três valiosos escritos de Martinho Lutero (1483-1546) foram roubados das vitrines de uma casa onde o impulsionador da Reforma viveu, na cidade de Eisenach, Alemanha. O local foi transformado em um museu e albergue na década de 1950.


[Artigos Interessantes] Lutero e os Judeus
Repórter - Li em algum lugar que há quase duzentos anos, em meados do século 14, um judeu foi colocado em tormento na cidade francesa de Chilon para admitir que seus irmãos de raça haviam provocado a famigerada peste negra, envenenando os poços.

Lutero - Isso de fato aconteceu em setembro de 1348. O pobre homem, em sua agonia, acabou concordando com o torturador para ficar livre do sofrimento. Baseada nessa falsa confissão, não somente na França, mas também em todo o norte da Europa, os judeus sofreram uma forte perseguição: eram proibidos de possuir terras, de trabalhar como artesãos e de praticar vários outros ofícios. Muitos foram assassinados em toda parte, inclusive em Estrasburgo, Stuttgart, Dresden, Frankfurt, aqui na Alemanha. Depois de três anos e 350 massacres, dezenas de milhares de judeus foram mortos e mais de duzentas comunidades, aniquiladas. (1)


[Artigos Interessantes] Bento XVI Elogia a Paixão Cristã do Pensador Protestante Martin Lutero
ERFURT, Alemanha — O Papa Bento XVI prestou homenagem nesta sexta-feira a Martin Lutero, ao enfatizar a paixão profunda pelas questões de Deus do promotor da Reforma Protestante, em um gesto simbólico em relação aos protestantes na cidade Erfurt (leste), onde surgiu este movimento de cisma da Igreja católica.


[Artigos Interessantes] Por Que Lutero Tornou-se um Anti-Semita?
Em 1523, Martim Lutero escreveu:
" Talvez eu consiga atrair alguns judeus para a fé cristã, pois nossos tolos, os papas, bispos, sofistas e monges... até agora os têm tratado tão mal que... se fosse judeu e visse esses idiotas cabeças-duras estabelecendo normas e ensinando a religião cristã, eu preferiria ser um porco a ser cristão. Pois esses homens trataram os judeus como cães, e não como seres humanos." [1] Essa declaração foi feita no início do período da Reforma, quando Lutero ainda era muito jovem. Nos anos seguintes, entretanto, ele ficaria cada vez mais irritado com o fato de que os judeus, ao lado de quem ele se colocara contra os preconceitos da Igreja Católica Romana, recusavam-se terminantemente a se converter ao Cristianismo.

DEIXE UM COMENTÁRIO! (1 Comentário)
Nome:

E-Mail:

Comentário:



MENSAGEM #01
Mensagem Recebida: 28 de Maio de 2017, Domingo, 11h42
Publicada no Site: 28 de Maio de 2017, Domingo, 14h06
Nome: DANIEL JOSE DOS SANTOS NETO
Mensagem: Venho aqui para parabenizá-los pelo ótimo trabalho que tem sido feito nesse blog, tenho aprendido muito com as ferramentas que são oferecidas por vocês. Espero que continuem em ativa! Só uma sugestão, vocês poderiam criar um APP que pudesse ser usado em offline. No mais, só tenho a agradecer. Que Deus abençoe todos vocês!



& PROTESTANTISMO &
Desde 03 de Agosto de 2008